A DENGUE SE COMBATE TODOS OS DIAS

DengueDengue
Com a chegada da primavera, começam os períodos de chuva e aumento das temperaturas. Época mais comum de ocorrência da dengue. A prevenção da proliferação da doença passa pela eliminação do mosquito e depende do apoio da população, já que ainda não existem medicamentos específicos para combater o vírus ou vacinas que previnem que a pessoa adoeça.

A transmissão acontece principalmente por meio picada dos mosquitos Aedes Aegypti. Também existem registros de casos de transmissão vertical (gestante - bebê) e por transfusão sanguínea.
O vírus é contraído pelo mosquito ao picar uma pessoa em viremia (geralmente um dia antes do aparecimento da febre até o sexto dia da doença). Ao ser ingerido pela fêmea do mosquito, o vírus o infecta e após um período de oito a doze dias de incubação, pode ser transmitido para outras pessoas. O mosquito permanece infectado por toda a vida, que dura em torno de 6 a 8 semanas.
O período de incubação no homem varia de 4 a 10 dias, sendo em média de 5 a 6 dias. Após este período surgem os sintomas da doença.
Sintomas - Febre, dor de cabeça, dor nos olhos, dores nas costas, manchas no corpo e, em alguns casos, pequenas hemorragias na boca, urina ou no nariz, são sintomas de dengue. A doença pode se manifestar de formas diferentes, mas o tratamento para ela tem um item básico: a hidratação. A dengue remove parte do líquido dos vasos sanguíneos e compromete a circulação do sangue. Por isso, a água é fundamental no tratamento, repondo o líquido que foi perdido.
A ingestão de líquidos como água, sucos naturais, chá e até soro caseiro deve ser iniciada aos primeiros sintomas, antes mesmo da primeira consulta médica. Fazendo o tratamento corretamente, o doente de dengue começa a sentir a melhorar cerca de quatro dias após o início dos sintomas, que podem permanecer por até 10 dias. 
Apesar de o tratamento poder ser realizado em casa, assim que alguns dos sintomas forem identificados, o médico deve ser procurado.
Entre o 3º e 7º dia de doença, a febre costuma diminuir ou desaparecer, é neste período que alguns sinais demonstram que o quadro pode estar se agravando, eles são chamados de sinais de alarme, e geralmente antecedem o choque, são eles: sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, letargia, sonolência ou irritabilidade, hipotensão e tontura. No caso do agravamento, o paciente deve voltar ao sistema de saúde para um tratamento mais eficaz.
Prevenção - Como não existem medidas de controle específicas por meio de medicamento. Assim, o controle está centrado na redução do mosquito mantendo as casas e terrenos sempre limpos, livre de água parada para eliminas os possíveis criadouros.
Roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos são mais ativos, proporciona alguma proteção e podem ser adotadas principalmente durante surtos. Repelentes podem ser aplicados na pele exposta ou nas roupas. Os repelentes devem conter DEET, IR3535 ou Icaridin. Mosquiteiros proporcionam boa proteção pra aqueles que dormem durante o dia (por exemplo: bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos). Tela em janelas e portas também podem reduzir as picadas.
Cuidados que devem ser tomados:
1- Não acumule materiais descartáveis desnecessários e sem uso. Se forem destinados à reciclagem, guarde-os sempre em local coberto e abrigados da chuva.
2- Trate adequadamente a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvazie- a completamente, não deixando poças d´água. Se tiver lagos, cascatas ou espelhos d´água, mantenha-os limpos ou crie peixer que se alimentem de larvas.
3- Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana. Caso precise deles, guarde-os, sem água em local coberto.
4- Verifique se todos os ralos da casa não estão entupidos. Limpe-os pelo menos uma vez por semana e, se não estiver usando, deixe-os fechados.
5- Guarde garrafas, baldes ou latas vazias de cabeça para baixo.
6- Lave com escova e sabão as vasilhas de água e comida dos seus amimais uma vez por semana.
7- Retire a água da bandeja externa da geladeira pelo menos uma vez por semana. Lave a bandeja com sabão.
8- Não deixe acumular água na parte debaixo das torneiras de bebedouros
9- Mantenha os pratos dos vasos de planta sem água. Deposite terra para ajudar a drenagem.
DengueDengue
Fonte: Gabriela Rocha/ BLOG DA SAÚDE

Contato

Fale Conosco

Entre em contato com nossa unidade, fale com nossos profissionais e tire suas dúvidas quanto aos nossos programas

Endereço

Av. Padre Leonel Franca, S/N - Gávea

Funcionamento

De Segunda a Sexta das 08h às 20h | Sábado das 08h às 12h

Telefone

(21) 2274-6977

Tecnologia do Blogger.