Ação na Cruzada de São Sebastião contra a Dengue - Equipe Trombeta e AVS Sérgio

Com a chegada das chuvas e das altas temperaturas, é preciso redobrar o cuidado na prevenção da dengue.
A dengue é uma doença infecciosa causada pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectada. O Aedes aegypti mede menos de um centímetro, tem cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. O mosquito costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. É um inseto de comportamento estritamente urbano, sendo raro encontrar amostras de seus ovos ou larvas em reservatórios de água nas matas. Vive em torno de 30 dias e a fêmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos de cada vez. Os ovos não são postos na água, e sim milímetros acima de sua superfície, em recipientes tais como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d'água descobertas, pratos de vasos de plantas ou qualquer outro que possa armazenar água de chuva. Quando chove, o nível da água sobe, entra em contato com os ovos que eclodem em pouco mais de 30 minutos. Em um período que varia entre cinco e sete dias, a larva passa por quatro fases até dar origem a um novo mosquito. A fêmea do mosquito pica a pessoa infectada, mantém o vírus em sua saliva e o retransmite em novas picadas.  
Depois da picada do mosquito com o vírus, os sintomas se manifestam normalmente do 3º ao 15º dia. Esse período é chamado de incubação. O tempo médio de duração da doença é de cinco a seis dias. É só depois do período de incubação que os seguintes sintomas aparecem: febre alta com início súbito; dor de cabeça; dor atrás dos olhos, que piora com o movimento deles; perda do paladar e apetite; náuseas e vômitos; tonturas; extremo cansaço; manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores; moleza e dor no corpo; muitas dores nos ossos e articulações.
Para tomar medidas preventivas e impedir que a dengue chegue até a sua cidade ou município, a melhor atitude é combater os focos de acúmulo de água. Esses locais são propícios para a criação e reprodução do mosquito transmissor da dengue.

Ajude o Brasil a combater a dengue. Para prevenir a chegada da doença veja alguns cuidados importantes:

1 - Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.
2 - Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
3 - Não jogue lixo em terrenos baldios.
4 - Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
5 - Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.
6 - Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
8 - Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
9 - Limpe as calhas com freqüência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
10 - Lave com freqüência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.
11 - Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com freqüência.

Buscando prevenir a ocorrência da doença na Cruzada, a equipe Trombeta realizou uma atividade para orientação junto com o agente de vigilância de saúde, Sérgio.

Fique por dentro; evite a dengue.











Contato

Fale Conosco

Entre em contato com nossa unidade, fale com nossos profissionais e tire suas dúvidas quanto aos nossos programas

Endereço

Av. Padre Leonel Franca, S/N - Gávea

Funcionamento

De Segunda a Sexta das 08h às 20h | Sábado das 08h às 12h

Telefone

(21) 2274-6977

Tecnologia do Blogger.